Incentive seu filho a ler

EM: 16 de outubro de 2016

Sonho de todo pai: “Filho, pare de ler e vá brincar um pouco!”. Será que isso é possível? Vou dar algumas dicas para ajudar no incentivo à leitura.

A primeira delas é: ler não é castigo, é prazer. Infelizmente nós pais caímos facilmente no erro de transmitir mensagens ruins sobre leitura. Frases como “vai ficar de castigo lendo lá no quarto” ou frases como “você precisa ler mais”, “ler é importante” associam leitura com peso, com sacrifício. Essa ligação acompanhada de uma postura emocional desfavorável dos pais amplia a percepção da criança de que leitura é desagradável.

Em segundo lugar, deve-se associar o ato de ler com coisas prazerosas. “Filho, li um negócio tão legal hoje….”, “o que vocês leram hoje na escola?”, “querida, vou te contar uma curiosidade impressionante que descobri hoje, lendo aquela revista.” Cada vez que os pais compartilham entre si alguns elementos engraçados, curiosos ou emocionantes, estão enviando aos seus filhos uma mensagem positiva a respeito da leitura.

Em terceiro lugar, leia! Se o seu filho nunca vê o pai ou a mãe lendo, dificilmente o incentivo dará resultado, pois ele pensa: “se fosse tão legal como você diz, eu o veria lendo mais vezes.”

Em quarto lugar, use os exemplos ruins para o bem. “Pai, o Lula não tem hábitos de leitura e virou presidente”. Se o seu filho diz isso, não defenda a leitura dizendo que esse exemplo não serve. Serve, mas pode ser ampliado. “É verdade meu filho, mas imagine se ele gostasse de ler. Seus discursos seriam ainda melhores e suas decisões poderiam ter sido melhor embasadas”. Ler potencializa as ações de um indivíduo.

Em quinto lugar, compre livros e dê de presente a seus filhos. Livros que eles queiram e não somente aqueles obrigatórios determinados pela escola. Não se preocupe se você não gosta da história ou da capa. Quem precisa gostar não é você, é seu filho.

Em sexto lugar, ajude a escola a não errar com o incentivo. Uma escola que coloca alunos de castigo na biblioteca, indica formalmente que a leitura é penitência, é medida sócio-educativa, é algo para pagar os pecados. Biblioteca é lugar de descobertas, de alegria, de prazer. Não de tristeza, angústia ou medo.

Por último, incentive seu filho a escrever. Elogie seus textos, a criatividade de suas histórias, a inteligência demonstrada na escrita. Incentive a escrita de um diário. Peça-lhe que mande mensagens pelos aplicativos de celular, mas completos, contando detalhes e as opiniões dele sobre os assuntos.

Espero que essas dicas sejam úteis e ajudem seu filho a gostar da leitura. Uma das características dos profissionais bem sucedidos é justamente esta: eles gostam de ler.

Tags

Categorias


Viverno digital

Loading...