Lembranças de casa

EM: 6 de novembro de 2016

Foto: Mariana Barcellos

Quando penso na minha infância, lembro-me de alguns momentos com muita clareza: minha mãe cantando enquanto fazia bolinhos de chuva; seus gritos pela janela: “O café está na mesa!”; “Crianças, venham pra dentro, já está ficando escuro!”; “Já chamei mil vezes!”; “Alguém vai chamar o pai”… Parece que foi ontem. Lembro-me dos travesseiros no beiral da janela para pegar sol, do meu pai correndo para o hospital comigo no colo porque furei o braço com um gancho numa das minhas bagunças pela casa. Lembro que agradecíamos a Deus pela comida no prato não importando o quão simples era, do cheiro da cera sendo passada no piso de madeira e depois a gente empurrando o escovão para lustrar, do maravilhoso cheiro de pão recém-saído do forno. Recordo com muita alegria dos meus irmãos e eu brincando o tempo todo com brinquedos que a gente mesmo inventava. Lembranças que ficarão para sempre.

Claro que houve tristezas, situações difíceis, choros, gritos e brigas, mas não penso nisso quando me lembro de casa, porque os bons e agradáveis momentos foram muito mais marcantes. Quando a saudade bate, até o cheiro do pão caseiro sinto de novo. Cheiro de tagarelas à mesa.

Do que seus filhos lembrarão? Que marcas vocês têm deixado em suas vidas? Quer umas dicas? Aí vão:

Faça um bolo, mesmo que de caixinha, envolvendo seus filhos na obra. E nesses momentos de interação, sorria, brinque, conte piadas, conte coisas de sua infância…

Conte histórias para dormir.

Pare alguns minutos todos os dias para fazer algo com seu filho sem celular por perto, internet, TV ou qualquer outra distração, fique só com ele.

Ouça suas histórias, inventem outras.

Brinquem de esconde-esconde e criem novas regras para as brincadeiras.

Façam uma pipa e saiam correndo desesperadamente tentando levantá-la.

Criem o dia “sem regras” em que todos podem dormir até acordar, ficar de pijama o dia todo, comer besteiras, comer fora de hora, esparramar os brinquedos na sala.

Façam um campeonato de aviõezinhos de papel… São tantas coisas! Aposto que já surgiram mil novas ideias enquanto lia estas aqui. Então, mãos à obra!

No futuro seus filhos terão saudades da infância porque se lembram do quanto era bom ser amado e amar. Marcas eternas. Cheiro de casa.

Tags

Categorias


Viverno digital

Loading...