Vai um coró?

EM: 1 de janeiro de 2017

Muitas crianças com obesidade são filhas de pais que também têm problemas em manter o peso dentro do índice de massa corporal adequado para sua altura e idade. Realmente não é nada fácil manter-se no peso ideal, pois as ofertas de produtos deliciosos e calóricos é muito grande e a dificuldade de sair do sedentarismo também é. Então como podemos ajudar as crianças a serem mais saudáveis? Reaprendendo comportamentos alimentares adequados. E precisamos participar ativamente, não apenas cobrando, mas nos reeducando. Não basta saber, é preciso praticar.

Em minhas palestras para pais costumo dar um exemplo que a princípio causa certo impacto, mas depois todos entendem: há tribos indígenas que comem coró de palmeira, aquela larva branca do tamanho de um dedo que se alimenta de galhos podres. Os adultos comem e as crianças também! Imagine o indiozinho recusando. Como seria um diálogo com sua mãe?

– Não quero comer isso, tô com nojo.

– Come meu filho, senão você vai ficar com fome depois.

– Ele anda dentro da minha boca.

– Então morde logo que ele para de andar. Veja, coloca assim e plóft, hummm que delícia.

– Tem gosto de palmeira.

– É, mas esses daqui têm gosto de pinheiro, outros de cedro… já experimentou um com gosto de Sumaúma?

E por aí vai o diálogo. Até que a criança experimenta uma vez, duas, três e logo estará acostumada com o sabor. Não há opções. Ou é o coró ou nada. Mais tarde, na vida adulta, comerá com prazer.

Seu filho não gosta de salada? Recusa-se a comer folhas verdes, tomates, brócolis? Está faltando experimentar várias vezes até que se acostume ao paladar. E isso fica muito mais fácil com os pais dizendo: “Humm, esse brócolis está diferente hoje! Como você o preparou?” E assim vai. Logo ele comerá.

Para ajudar, evite deixar à disposição salgadinhos, guloseimas, refrigerantes ou outros produtos excessivamente calóricos e de baixo poder nutricional. Tenha sempre uma bandeja linda com bananas, maçãs, pêssegos ou outras frutas da época. Na hora da fome seu filho dirá:

“Só tem isso pra comer?” E você corre até à bandeja e dirá: “Ainda bem que você lembrou, eu também estava com fome. Humm, esses pêssegos devem estar uma delícia! Pegue esse que está mais maduro”.

Faça desse ano o ano da virada, o ano em que vocês decidiram melhorar a alimentação.01

Related Post

Tags

Categorias


Viverno digital

Loading...