Picolé de frutas

EM: 19 de fevereiro de 2017

Quando eu era criança, meus irmãos e eu fazíamos picolés nas forminhas de gelo. Nós pegávamos uma fruta qualquer, manga, morangos, laranja… o que estivesse à mão. A gente mesmo descascava a fruta, acrescentava a água, adoçava (lembro que sempre ficava muito mais doce do que minha mãe gostaria) e então batia no liquidificador. A mãe já havia orientado quanto ao uso do eletrodoméstico e seus perigos, então a gente realmente tomava muito cuidado. Depois do suco pronto era só despejar nas forminhas de gelo ou em copinhos de plástico e colocar no congelador, sempre vazio.

 
Como era difícil esperar que endurecessem.

 
– Parem de abrir esse congelador senão demora mais para congelar. – Dizia sempre nossa mãe.

 
Que espécie de tortura era essa? Se abrir, demora mais, se não abrir pode ficar pronto e a gente nem perceber!

 
Horas depois os alemãezinhos estavam todos de boca cheia, lábios rosados, rindo à toa. Eram os melhores picolés do mundo. Claro que a gente evoluiu, fizemos uns de achocolatado tão bons que podiam concorrer com os famosos comercializados nas padarias. Muito mais que picolés, estávamos fazendo nossa história.

 
Que tal fazer uns picolés com seus filhos? Ensine-os e permita que façam a famosa lambuzeira. As aprendizagens são muitas. E a memória desses momentos trará muita alegria no futuro.

 
Bom picolé. Ah, se der, ensine a não por tanto açúcar!

Related Post

Tags

Categorias


Viverno digital

Loading...